Pesquisa personalizada

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Memórias das eleições de 1982

Peço desculpas ao leitor por ter fotografado esse panfleto quando o correto seria seu escaneamento . Esse panfleto foi confeccionado para divulgar uma chapa do PMDB que participou da maior eleição direta durante a ditadura militar na chamada abertura política, início do pluripartidarismo. O voto era vinculado , ou seja, o eleitor teria que votar em candidatos do mesmo partido , caso contrário , seu voto seria considerado nulo. Participaram desse pleito cinco partidos políticos . Foram eles : o PDS (partido do governo) , o PMDB , o PT , PDT e PTB . O Brasil com 70 milhões de eleitores elegeu 22 governadores e 24 senadores , em suas respectivas unidades da federação , além de vereadores , prefeitos , deputados estaduais e federais.

Em Campos , José Luís Vianna da Cruz (na foto) concorria a vereador pelo PMDB onde obteve 882 votos , votos que não foram suficientes para sua eleição. O prefeito de Campos era Zezé Barbosa , reeleito nesse dia 15 de novembro ,assim como Leonel Brizola (PDT) foi eleito governador e Saturnino Braga (PDT) , senador. Saturnino acabara de sair do PMDB por causa do ex-governador Chagas Freitas que entrava.

A chapa de José Luís Vianna da Cruz

Prefeito : o professor e escritor Jorge Renato Pereira Pinto

Deputado Estadual : o professor e historiador Hélio Coelho

Deputado Federal : o saudoso Walter Silva

Governador : Roberto Saturnino Braga ( com sua saída para o PDT ,em seu lugar disputou Miro Teixeira )

Nessa época , várias chapas eram possíveis e numa outra , José Luís estava ao lado de Luís Mariano (candidato a deputado estadual e ex-vice presidente da UNE) e do ex-ministro da Comunicação Social de Lula, Franklin Martins. Seu pai, Mário Martins foi candidato ao Senado também pelo PMDB.

Se você , caro leitor , clicar na imagem para ampliar , vai se deparar com um quadro político-administrativo de quase estagnação , mesmo com toda grana , com toda fama , a gente vai levando ...

José Luís Vianna da Cruz é diretor do Polo Universitário de Campos dos Goytacazes (PUCG/UFF)

4 comentários:

Anônimo disse...

Meu caro Herval,esqueceu de dizer que campos elegeu o deputado estadual mais votado do estado proporcionalmente,o falecido de putado Amadeu chacar,que foi o deputado junto com claudio moacir que lideraram a coalizão,que deu governabilidade ao Brizola,e teve Alberto Dauaire secretario de obras do governo,e tem muito mais e so pesquisar.

Herval Junior disse...

Agradeço por sua contribuição. Essas memórias se relacionam ao tal panfleto que faz parte de um arquivo pessoal . Foi o que vi e vivi.
Lógico que tem mais,muito mais.

Roberto Moraes disse...

Caro Herval,

Esta nota me fez voltar no tempo 28 anos.

Eu morava no Rio e era diretor da UEE-RJ atuando direto no movimento estudantil, mas também defendendo reformas no país através do PMDB que abrigava grupos políticos que viam no partido a unidade contra a ditadura.

Como vinha a Campos com frequência, onde moravam meus familiares, por aqui, também atuei com orgulho na campanha do Zé Luiz e lembro até hoje da contabilidade dos 822 votos e da campanha aberta nos últimos dias das eleições de 1982.

Boa recordação, importante de ser guardada na memória da política local.

Melhor ainda sua observação sobre as demandas da época e as de hoje, depois de tanto dinheiro com os royalties.

Abs.

Herval Junior disse...

Sim, professor Roberto. Muito bem lembrado. Zé Luís obteve 822 votos e não 882 votos como havia postado.
Nessa época , eu estava para completar 17 anos de idade quando participei de colagens de cartazes (ainda era permitido) com o major Paulo Ramos (federal) e também do Franklin Martins (também federal).
Tanto Zé ,acredito que também você , Luís Mariano e o Franklin Martins vieram das fileiras do antigo MR-8 , abrigado pelo PMDB depois da ANISTIA.

Entre em contato com o blog


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


Desde 01/01/2009

Arquivo do blog